Missa e exposição cultural marcam o 56° aniversário de Cansanção

1

10601152_673043406116251_418363635_n

10592201_673043672782891_1176264204_nEm comemoração pelos 56 anos de emancipação política do município de Cansanção, aconteceu na manhã de ontem (12) uma missa de ação de graças e uma exposição sobre a história de Cansanção.

A missa contou com a presença de centenas de pessoas e algumas autoridades locais, entre elas, o prefeito Ranulfo Gomes, o secretário executivo Frederico Macedo, a primeira-dama Vilma Rosa, e os vereadores Rodrigo, Licurí, e Gisânia.

10602840_673044052782853_1887573179_nSob o tema “Fontes Históricas: Contextualizando a história local de Cansanção”, a exposição foi realizada pelos estudantes de pedagogia da Plataforma Freire – Parfor.

Um pouco sobre Cansanção

Até final da década de 50 foi ligado política e administrativamente a Monte Santo. O seu primeiro prefeito foi o comerciante João Andrade.

Localizado nordeste da Bahia, Cansanção tem uma história que remota ao final do século XIX, quando os primeiros moradores construíram suas casas em parte do terreno da fazenda com mesmo nome, que pertencia a Luiz Buraqueira. Foi ponto de descanso das tropas federais que rumavam a Canudos, para combater Antônio Conselheiros e seus seguidores.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Cansanção tem, hoje, 35.029 habitantes. No final da década de 50, quando foi emancipado, contava com pouco mais de 12 mil moradores. O município se destaca pelo clima ameno – média anual de 23º, a alegria e hospitalidade do seu povo, e a sua beleza natural.

Para orgulho dos cansançãoenses, a cidade é citada no romance-reportagem “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, que relata, numa visão pouco romanceada, a Guerra de Canudos. Os escritor contou que assistiu a missa numa casa modesta e se admirou com a força física de Luiz Buraqueira, apesar dos 80 anos.

[nggallery id=307]

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here